Arquivo da tag: Corpos Sutis

Porque Fazer Terapia Holística

DSC_7889Como muitos que me leem não tem maior familiaridade com a Terapia Holística, penso que é interessante descrever um pouco desse processo e explicar quem deve se consultar com um terapeuta.

Logo de início, é importante dizer que a Terapia Holística não é medicina.  São paradigmas diferentes.  O médico trata doenças.  Nós, terapeutas, tratamos desarmonias energéticas.  São duas maneiras diferentes de ver o ser humano.  O paradigma da medicina é reducionista, vê a pessoa como um conjunto de ógãos e sistemas físicos.  O terapeuta entende o cliente como um todo (holo, em grego), que não separa o físico do emocional, do mental, do espiritual.

A energia que trabalhamos na terapia é reconhecida não só por tradições milenares como a vedântica (da qual deriva a ayurvédica), a taoísta (acupuntura e afins), como também por escolas mais recentes, como a psicoterapia (nos trabalhos de  Jung,  Reich,  Lowen, Grof, Wilber, só para citar alguns) e até mesmo na Terapia Floral desenvolvida por Bach.  Hoje é conhecimento comum.  Quem não se refere a uma pessoa, ou lugar, dizendo que tem “boas vibrações”?  Essas vibrações são a energia sutil.

Assim, sugiro que nossa decisão de tratar-se com um Terapeuta Holístico seja baseada exatamente nisso – nossas próprias “vibrações”.  Se o estado em que você se encontra inclui falta de vitalidade, pessimismo, medo, visão negativa da  vida, e não há razão física para isso, pode ser um bom indicador de que sua energia não se encontra bem.  Se em algum momento, ou por qualquer razão deixamos de ter paz de espírito, e aquela sensação de integridade físico-psíquica indescritível que chamamos “bem-estar”, um trabalho terapêutico pode ajudar.  Se chegamos a um momento na vida em que sentimos um “vazio”, necessitamos nos conhecer melhor, mergulhar na viagem da autodescoberta, e buscar a integridade do nosso ser espiritual, emocional e físico, a Terapia Holística pode ser o caminho.

Se você está em dúvida, procure a resposta dentro de você mesmo.  Por detrás da nuvem com que a correria diária escurece nossa consciência, está aquela voz interior.  Ela sabe o que você precisa.  Confie nela.

A Terapia Holística e os Corpos Sutis

Cópia de auraA Terapia Holística visa o reequilíbrio energético do indivíduo.  Mas ao dizê-lo tão simplesmente esquecemos de que energia estamos falando.  É a Energia Sutil, reconhecida e estudada por várias filosofias milenares e tratadas por técnicas terapêuticas delas derivadas, como a Terapia Ayurvédica ou a Terapia Tradicional Chinesa.  Essa Energia se organiza nos corpos sutis do ser humano, que interpenetram e interagem com o corpo físico.  Alguns desses corpos são mais densos, outros mais tênues.  Todos se conectam e interpenetram e uma ação em um tem reflexo direto e imediato no outro.  Na verdade, o próprio corpo físico é um corpo sutil a mais, já que a matéria nada mais é que a energia condensada.

Tomemos como exemplo a Acupuntura Tradicional Chinesa.  Esta se baseia no conhecimento do sistema de Meridianos e Pontos.  Esses Meridianos não estão presentes no corpo físico (embora alguns estudos já tenham identificado suas áreas de interação com o corpo físico), mas no corpo sutil mais denso.  E tem conexão com o ambiente que o rodeia, capturando informações sobre a hora do dia, as estações do ano, etc., informações estas que são processadas pelo sistema de Meridianos e Pontos.  Uma agulha de acupuntura (ou outro método de ativação, como a eletroterapia transcutânea, a cromo-acupuntura ou a acupuntura laser), atuando em determinado ponto do corpo físico induz uma ação energética sutil no sistema de Meridianos e Pontos, promovendo o reequilíbrio do sistema.  Por sua vez, este sistema se rege pelo princípio filosófico dos Cinco Movimentos, que relaciona os Meridianos entre si, formando toda uma cadeia lógico-sistemática.

O sistema de Corpos Sutis pode ser visto como uma dessas bonecas russas Matrioshka, que em seu interior têm outra boneca, que por sua vez contém outra, sucessivamente.  Ainda que a separação não seja física, e que o limite entre um e outro não seja tão claro, essa é a ideia básica.  No interior, em um nível mais denso, está nosso corpo físico.  Cada tradição tem sua própria visão sobre o tema, mas o importante aqui é saber que esses corpos se interconectam entre si e nos conectam com o ambiente exterior num contínuo de energia sutil.  Desde o nível físico material até o nível espiritual, passando pelo nível emocional, nosso contato com o ambiente se faz através de órgãos energéticos, de forma similar a que os cinco sentidos relacionam o corpo físico com o meio circundante.  Já comentamos sobre o sistema de Meridianos e Pontos.  Em um nível imediatamente mais etéreo está o sistema Chakras-Nadis.  Os Chakras são pontos específicos do corpo sutil que trocam energia com o meio circundante, no seu nível.  Essa energia, tradicionalmente conhecida como Prana, é distribuída pelo sistema de canais Nadis.  Esse sistema se conecta com o sistema de Meridianos e Pontos.  Os Chakras são vórtices de energia (Chakra significa “roda” em sânscrito) que quando afetados geram desequilíbrios nos outros corpos sutis, ou são por sua vez afetados por desequilíbrios dos outros corpos sutis.  E a cada desequilíbrio dos chakras corresponde um desequilíbrio no campo emocional, que por sua vez afeta o campo físico.  Através da Terapia Holística em suas diversas modalidades, temos acesso ao reequilíbrio energético de nossos corpos, chegando ao nível emocional e físico.